domingo, 20 de fevereiro de 2011

História e atividades sobre José do Egito - pra Juniores

















Esta e outras sugestões de lições pra Juniores vc encontra no Blog Escolinha biblica da garotada.

Namorar e “Ficar”..?


 

“Já fiquei com todas as mulheres que quis”. Assim falava orgulhosamente um famoso ator de televisão.
Esse ator representa a tendência de uma geração que anda atrás do prazer egoísta.
Os jovens desta década em especial estão sendo atingidos por uma onda de namoro ligeiro e sem compromisso, que eles próprios chamam vulgarmente de “ficar”.
Num final de semana, um rapaz e uma moça se encontram em algum lugar. Logo eles estão de mãos dadas e no mesmo dia trocam beijos, abraços e falsas declarações de amor. No dia seguinte, um vai para um lado, o outro vai para o outro, como se nada houvesse acontecido.
Dia a dia histórias como essa se repetem. Um jovem usa o outro como um objeto e conseqüentemente é também usado como tal. Porventura seria correto tal procedimento egoísta?
O jovem que faz isso, pensa somente em si mesmo e acaba magoando corações, como comenta a escritora Ellen G. White: “Brincar com corações não é um crime de pequena magnitude aos olhos de Deus”.
Os pais dos envolvidos são desonra­dos pelo mau procedimento dos filhos. Na maioria das vezes, eles nem tomam conhecimento do que acontece com os filhos, pois estes omitem dos pais tal comportamento. Nisso o mandamento que diz para honrar pai e mãe é transgredido. Fica, portanto, claro que esse namoro sem compromisso é um pecado contra o próximo e também contra Deus.
O problema discutido surge devido às influencias internas e externas sofridas por cada jovem.
Influências internas — São aquelas que partem de dentro do próprio ser humano. Sabemos pela Bíblia que todos nós ao nascermos já trazemos em nós a tendência pecaminosa herdada de Adão (Rom. 5:12). E sabemos também que um filho pode herdar dos pais inclinações para o mal (Êxodo 20:5). Estas duas verdades bíblicas mostram as influências herdadas.
Existem também as influências inter­nas naturais que cada jovem sofre no período em que ocorrem muitas mudanças no seu corpo. Na fase da puberdade, os hormônios masculinos e os femininos desempenham seu papel sobre os jovens, mudando-lhes a maneira de pensar. Os rapazes começam a se interessar pelas moças; e estas, pelos rapazes.
Isso é extremamente natural. Foi o próprio Criador que colocou esse instinto no ser humano. Depois de ter criado o homem, Ele disse: “Não é bom que o homem viva sozinho; vou fazer a ele alguém que o ajude como se fosse a outra metade”. (Gêneses 2:18 — BLH). É certo, portanto, que o namoro e o casamento são presentes de Deus para Seus filhos.
Influências externas — São as influências que o individuo sofre no meio onde vive. Na época cm que vivemos o jovem é bombardeado por pressões externas que vem de todos os lados.
A televisão é hoje o maior veículo de más influencias sobre os jovens. Todo dia ela traz novelas e filmes com cenas imorais, as quais atingem de maneira negativa a mente da juventude.
As literaturas românticas e certas revistas são outros meios pelos quais os jovens adquirem tendências doentias.
As músicas com ritmos sensuais e letra imoral, têm atingido grande parte dos jovens com a sua influência devastadora. Com o poder que tais músicas exercem, os temas degradantes começam a fazer parte do pensamento da juventude, a qual aprende a agir pelo impulso.
A pressão de grupo é outra grande influência sobre o jovem. Ele é chamado de “careta” quando não age como os outros. Os rapazes, para provar sua virilidade, na­moram o maior número possível de meninas. E elas, para mostrarem que não são diferentes das outras, se entregam ao namoro irresponsável.
São muitas as conseqüências desse tipo de namoro. A principal sobrevém pelo fato de que o jovem passa por esse problema exatamente no período em que ainda está se desenvolvendo o seu cará­ter. Logo tudo acaba, resultando em um caráter volúvel, inconstante e fraco, onde o impulso domina os atos. Tal caráter é o motivo por que tantos divórcios têm destruído a felicidade dos lares, pois não há dúvida de que “todo amor despertado por impulso morre quando provado”.
Todo jovem que fica de galho em galho se desvaloriza, pois tudo o que é muito usado se torna indesejável. Um exemplo disso é um tênis que, depois de muito usa­do, fica sujo e gasto, de maneira que você se sente mal em usá-lo diante dos amigos.
Persistindo nesse erro, o jovem perde o respeito próprio, o que resulta na prática do sexo pré-marital. Muitas pessoas que hoje estão na promiscuidade começaram na prática de algo aparentemente inocente.
O namoro que se baseia somente em satisfação própria, deixa marcas tão profundas que nem o tempo é capaz de apagar. Este é o motivo da infelicidade de milhares de pessoas.
Você, que é jovem, não vai querer fazer algo que vá prejudicar sua vida para sempre. Se você quer ter uma conduta sadia nos relacionamentos, evite o tal de “ficar”. Este hábito poderá destruir você.
Selecione os programas de televisão, as leituras e as músicas. Aproveite seu tempo para estudar e fazer amigos, e no momento certo você encontrará a pessoa ideal no seu círculo de amizade.
Consulte sempre os seus pais e o seu pastor, porque eles já viveram muito mais que você e, portanto, têm mais experiência. Você não precisa bater a cabeça onde os outros já bateram.
Não se sinta indiferente das outras pessoas, só pq vc não faz as mesmas coisas que eles.
Compartilhe seus planos com Jesus. Ele tem um plano especial para sua vida. Confie nEle, que Ele direcionará sua vida no caminho do bem.
Fonte: Iasd Jovem

Viciado em pornografia

 

As últimas brasas da fogueira já estavam quase apagadas. As etiquetas nas garrafas estavam danificadas, depois de dias expostas ao sol. Os que haviam acampado perto de minha barraca já estavam longe há algum tempo. Meu amigo e eu pegamos as coisas que estavam para trás. Ficou apenas um CD de hip-hop. Tínhamos algumas malas e garrafas vazias. Além de uma revista.
Sua capa estava molhada e irreconhecível. Eu a abri com um pedaço de pau. Havia orvalho naquele dia e as páginas da revista também estavam molhadas. Naquele momento eu vi uma mulher. Ela estava com seus seios descobertos.
Desde meus sete anos tenho fugido. Quero dizer, meninas eram “problemáticas”. Elas eram indesejáveis. Tinham alguma coisa que desejávamos, mas não sabíamos dizer o que, já que nunca as alcançávamos. Eu ainda me lembro daquela cena. Eu estava ao mesmo tempo empolgado e receoso. Eu não conseguia entender a razão, mas sabia que ninguém deveria me ver olhando aquela revista.
De uma coisa eu sabia: eu queria mais.
Alguns anos depois eu tive minha chance. Dessa vez eu não fugi. Eu tinha treze anos e estava na casa do meu amigo Tyler (nome fictício). Ele era meu único amigo com acesso à internet. Quase todos os dias nós jogávamos no computador por horas.

Certo dia, eu cliquei em um ícone que pensei ser um jogo; tudo mudou em nossa vida. Não era um jogo, mas um vídeo. Nossa primeira reação foi cair na gargalhada com as lentas imagens daquelas mulheres. Era uma gargalhada do tipo “desligue isso; é tão ridículo”. Contudo, nós não desligamos. Assistimos ao vídeo e, então, eu fui para casa.
Tyler continuou procurando por vídeos daquela natureza e me mostrou o que havia encontrado. Dessa vez, eu não fugi. Não queria continuar olhando, mas eu continuei. Estava hipnotizado.
Com o tempo, ficar olhando, juntos, aquela nudez na internet causava-nos estranheza e desconforto. Por isso, Tyler e eu preferimos nos dedicar ao pornô solo. Tyler continuou a fazer download de tudo o que podia. Dos vídeos mais leves aos mais pesados. Eu, àquela altura, estava dividido entre o prazer de ver aquelas cenas e a culpa que carregava dentro de mim pelo que estava a fazer. Em alguns dias eu estava forte, e resistia. Em outros, eu parecia um viciado em pornô, desesperado para achar uma imagem. Apesar disso, eu nunca comprei ou fiz download de um filme pornô. Era um garoto nascido na igreja, em uma cidade pequena. Todos me reconheceriam se descobrissem quem estava comprando aqueles vídeos. Além disso, eu não tinha computador em casa. Ao invés de comprar pornô, eu comecei a roubá-los.
Eu vasculhava as casas de meus amigos para ver se os pais deles tinham alguma revista Playboy. Quando não achava, as roubava de lojas de conveniência. Não muitas; apenas três ou quatro em alguns anos. De qualquer jeito, eu fiz.
Página por página eu ficava imaginando se aquilo poderia ser real para mim. Sei que é constrangedor dizer isso, mas aquelas mulheres pareciam me fazer sentir amado. Meus olhos desejavam aqueles corpos e faziam sentir-me um homem. Por um momento, eu me senti amado, desejado.
Eu me sentia perto de alguém, e não me incomodava o fato de aquele alguém não ser real. Para mim era muito real.
Entretanto, aqueles momentos de plenitude passavam. Sempre. O prazer fracassava. Em pouco tempo eu era tomado por um sentimento de remorso e culpa. Sentia-me a milhões de quilômetros da bondade e a bilhões de anos luz de Deus. Eu sempre pensava naquela primeira foto de mulher pelada que eu vi, na minha infância. Achava que Deus estava com um bastão em sua mão, me punindo à distância e me mostrando que não tínhamos nada em comum.
Sabia que aquilo não era verdade. Eu era um cristão. Sabia que Deus me via perfeito e amável, assim como via seu próprio Filho. Conhecia todas aquelas coisas. Amor. Graça. Perdão.
Contudo, eu não experimentava tais coisas em minha vida. Pior! Eu crescia cada vez mais frustrado comigo mesmo. Eu havia prometido para mim mesmo que eu não me incomodaria mais com aquilo, só para repetir meus erros.
Tyler não estava nada melhor. Ele começou a achar impossível crer em um Deus que o impediria de assistir seus vídeos pornôs. Sem Deus em sua mente, ele se convenceu de que pornô era apenas diversão. De que forma uma diversão pode machucar alguém? Tendo decidido que pornografia não é ruim, ele decidiu que aquilo seria algo útil para sua vida. Ele fez uma assinatura da revista Playboy e começou a comprar todos os seus vídeos.
Perceber o que estava acontecendo com o Tyler foi uma forma de me despertar. Eu sabia que estava fadado ao mesmo destino. Por isso, pedi ajuda. Certo dia, estava conversando com um amigo que é um bom cristão. Sem vergonha, disse tudo o que estava acontecendo a ele. Disse que se pudesse assistir a um filme pornô de graça, sem ser acusado por minha consciência, eu o faria. Pedi ajuda a ele e nós oramos juntos.
Para minha surpresa, meu amigo me disse que tinha o mesmo problema. Na verdade, a maioria dos meus amigos tinha. Pedimos a uma pessoa mais velha de nossa igreja para se encontrar conosco uma vez por semana e nos ajudar. Aquele homem não tinha nenhuma sabedoria mágica ou força sobrenatural para nos ajudar contra a pornografia. Contudo, ele nos ouviu, aconselhou e orou conosco. Ele se tornou um cuidadoso mentor para todos nós. A primeira coisa que ele nos mostrou foi que não estávamos sozinhos naquilo, não éramos os únicos a enfrentar aquele problema e tampouco éramos loucos.
Quando me encontrei com meu grupo, vi que minha vida precisava mudar. Muitas daquelas mudanças ainda se aplicam em minha realidade hoje. Primeira lição: Corra! “Voe”, dizia nosso mentor. “Alcoólatras devem atravessar a rua para fugir de uma garrafa de bebida”. Em meu caso, isso significa que não posso entrar sozinho em uma banca de jornal, ou usar sozinho um computador sem filtros de internet.
Preciso limitar as oportunidades que dou para a tentação. Tenho que criar um espaço que me distancie da pornografia. Não posso ter catálogos em minha casa. Não posso me dar o direito de assistir TV sozinho. Mesmo com filtros na internet, não uso o computador se não tiver outra pessoa em casa. Essas restrições me aborrecem algumas vezes. Todavia, elas me ajudam demais.
A segunda coisa que aprendi foi a perguntar: Como posso aprofundar meu desejo por Deus e esquecer-me dessas coisas que me fazem pecar? Alguém me disse, certa vez, que há dois cachorros no quintal do meu coração. Um cachorro cava egoísmo, pecado e prazer. O outro cachorro cava justiça, misericórdia, paz e obediência a Deus. Quando acordo todas as manhãs, escolho qual cachorro pretendo alimentar. O que eu alimento cresce até o outro não poder mais ser visto.
Preciso alimentar o cachorro correto. Faço isso quando cultivo relacionamentos honestos com cristãos. Tenho um amigo com quem converso de forma particular diariamente. Falamos abertamente sobre sexo, pecado e tudo o que nos leva a pecar. Juntos, nós buscamos formas de evitar o pecado. Nós oramos, choramos, nos ensinamos, nos deixamos aprender.
Eu também alimento o cachorro correto ao estudar a Bíblia em grupo. Não apenas a leio. Escrevo o que aprendi e o que desejo fazer com aquilo. Passo um tempo em silêncio, esperando para ver o que Deus falará comigo. Eu oro, adoro, sirvo outras pessoas.
Na maior parte das vezes, o cachorro bom prevalece. Aquele terrível monstro está tão sufocado agora que nem o vejo com tanta frequência. Contudo, de vez em quando ele aparece. Começa a latir e logo me vejo na direção errada. Ele late muito alto, quando não tomo cuidado em resistir às tentações. Então eu fujo. O deixo esquecido, ignorado.
Além disso, eu oro: “Deus, me ajude a fazer hoje o que é certo. Ajude o Tyler também. Livra-nos da pornografia e leve-nos próximos da perfeição. Faça-nos amar mais ao Senhor do que a nós mesmos e nos cerque com pessoas que nos façam lembrar que tu nos amas mesmo quando erramos. Cerque-nos com amigos e nos dê uma igreja que nos ajude a viver em santidade. Mate o cão mau e alimente o bom. Amém!”
Cantor e compositor, o último álbum de Shaun Groves, “White Flag” (Rocketown), foi baseado em como cada ensinamento de Cristo no Sermão do Monte (Mt 5) ajudou Shaun em sua vida.
Fonte: Iasd jovem
Copyright © 2008 por Christianity Today International (Traduzido por Daniel Leite Guanaes)

A DINÂMICA DO CULTO DOMÉSTICO



Sempre que falo a respeito de culto doméstico, vejo testas franzidas, olhares apertados e outras expressões diversas que sugerem a grande dúvida: O que é isto? Pouca gente sabe que esta tradição é tão antiga quanto a fé cristã, que desde os seus primórdios, esteve presente nos lares e no seio de cada família.

Culto doméstico é a reunião entre os membros de uma mesma família em busca de Cristo, orando, cantando e lendo as Escrituras. É o jeito mais simples de transmitir a fé aos mais jovens e garantir a unidade familiar.

A dinâmica de cada reunião varia de acordo com a faixa etária dos seus participantes e da idade espiritual de cada um. Por exemplo, se há crianças, tudo deve convergir para que elas conheçam as principais histórias e personagens bíblicos, num período que varia de cinco a quinze minutos de duração. Caso os filhos estejam no ensino médio, a reunião precisa ter um conteúdo mais doutrinário, e o momento de oração melhor preparado e pensado, com listas de oração, alvos dos membros da família e da igreja, sem esquecer as ansiedades naturais dos adolescentes; além disso, a leitura bíblica e a sua discussão deve ser estimulada.

O culto doméstico deve ser dirigido pelo pai ou pela mãe. Seu andamento, o menos rígido possível, mas com reverência e temor. Também deve ser um momento de estímulo amoroso e relacional, expresso na imposição das mãos dos pais sobre os filhos, seguindo um ritual milenar escriturístico, onde pais abençoam seus filhos.

Outro importante detalhe é que o pai surpreenda seus filhos a cada mês com uma nova literatura, segundo a faixa etária. A leitura precisa ser estimulada: livros cristãos, poesia, contos, história, artes... O momento familiar deve ser uma oportunidade de crescimento espiritual e cultural. O conhecimento passado de pai para filho é tão antigo quanto a raça humana.

A presença da música é fundamental. Sugiro que as famílias ensinem aos seus filhos os hinos históricos e que mantenham a sua coleção de CD´s em dia. Músicas infantís são muito importantes. Você poderá encontrar excelentes títulos no catálogo do nosso site www.reflexao.org.br. Caso tenha qualquer dúvida, entre no nosso site e clique no link (SOS família) e faça suas perguntas. Agora, o que é mesmo importante é começar.

Deus o abençoe!

Pr. Weber - Igreja Cristã Nova Vida / Vila São Luiz - Duque de Caxias - RJ

Culto Doméstico - experiência pessoal

    Aqui em casa comecei a fazer hoje. Depois que ouvi a mensagem do Pr Russell Shedd sobre a importância do culto dentro de casa fiquei mais atenta sobre o assunto. Eu sempre quis fazer mas nunca soube como começar.
   Como tenho um filho de 3 anos fiz um roteiro prático e rápido.
Ex:
Leitura da bíblia (Oséias 6:1-3)
"1 Vinde, e tornemos para o Senhor, porque ele despedaçou e nos sarará; fez a ferida, e no-la atará.
2 Depois de dois dias nos ressuscitará: ao terceiro dia nos levantará, e viveremos diante dele.
3 Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como a chuva serôdia que rega a terra."

Cãntico
"Pedro, Tiago e João no barquinho"

Oração de Gratidão e Petição
Gratidão pela noite e petição pelo dia

P.S. É essencial que seja feito antes do café da manhã. Buscar o alimento espiritual antes do material é mais sábio.

Continuaremos com o versículo chave (Os 6:3a) durante toda a semana  até que todos decoremos o texto e o endereço do mesmo.

Culto Doméstico - Dicas de livro

Série 101 Idéias Criativas - para o culto doméstico
Muitas famílias já abandonaram o hábito do culto doméstico por falta de idéias novas ou simplesmente por não saber como fazê-lo. Os momentos devocionais no lar são extremamente importantes, e não podem cair na rotina ou se perder por falta de criativaidade.
Em 101 idéias criativas para o culto doméstico, David J. Merkh mostra como a aplicação de algumas dinâmicas de grupo, técnicas de memorização e outras atividades ao ensino da Palavra de Deus podem proporcionar períodos de muita alegria e comunhão em família.
David J. Merkh é professor do Seminário Bíblico Palavra da Vida,.em Atibaia (SP). Mestre em teologia pelo Seminário Teológico de Dallas (EUA), trabalha nos ministérios de casais e jovens da Primeira Igreja Batista de Atibaia. É autor da Série 101 Idéias Criativas, Tesouros Escondidos e O Mapa da Mina.

 

Série 101 Idéias Criativas - para a família
Algumas famílias só se encontram na hora do jantar. Outras, nem isso. Os compromissos do pai, o trabalho da mãe, a academia da filha, a escola do filho... estes são alguns exemplos de atividades cotidianas importantes, mas que tomam boa parte do tempo. Sobra pouco para os momentos de diversão e edificação ao lado das pessoas mais amadas e próximas.
Em 101 idéias criativas para a família, David e Carol Sue Merkh e seus colaboradores - os casais Silas e Weslania Cunha e Eduardo e Karen Ferraz - mostram como resgatar a alegria da comunhão no lar através de brincadeiras, jogos, dinâmicas e quebra-gelos.



Culto Doméstico para as crianças
Problema:
Você gostaria de narrar a Bíblia para suas crianças, mas não sabe como. Um culto doméstico parece uma boa idéia, mas por onde começar?
Solução!
Culto Doméstico para Crianças de Ken Taylor é a resposta. Dr. Taylor é um sábio estudioso da Bíblia. Com 28 netos, conhece as crianças e as ama! Este agradável livro apresenta 56 devocionais com verdades importantes e compreensíveis para toda a família.
Juntos, você e sua família poderão examinar as verdades sobre as Escrituras Sagradas, os acontecimentos fascinantes e, é claro, as histórias bíblicas. Contém questões produtivas, que ajudarão as crianças a relembrar o que leram. Há ainda o momento de oração que ajudará as crianças a falar de maneira franca e sincera com Deus.
Leve este livro para casa. Leia com sua família à noite. E no dia seguinte, eles pedirão para lê-lo novamente!
Idade 4 anos em diante.



Redescobrindo o tesouro perdido do Culto Familiar
MAIS DETALHES
Este livro é um incrível lembrete da importância do culto familar e um maravilhoso guia prático para as famílias que acham muito difícil manter este costume.
John MacArthur pastor e professor na Grace Community Church, Sun Valley, Califórnia.


Se você está procurando idéias práticas e diretrizes para estruturar seu culto em família, não poderá encontrar um guia melhor do que este. O pastor Marcellino nos proporciona grande ajuda no que se refere a desenvolvermos um tipo de culto familiar capaz de envolver nossos filhos.
Tedd Trip autor de Pastoreando o Coração da Criança, Editora Fiel


O pastor Marcellino... não apenas nos fornece uma visão que nos constrange a restaurar o culto em nosso meio, como também nos traz uma série de sugestões práticas a respeito de como realizá-lo no contexto de nossa vida tão atarefada.
Michael Horton presidente da Alliance of Confessing Evangelicals.


Toda a Familia 
MAIS DETALHESApesar da crise moral que destrói os alicerces da sociedade, onde a família é a base, ainda é possível mantê-la servindo ao Senhor.
 Culto doméstico, o desenvolvimento espiritual dos filhos, a mordomia cristã e a adoração a Deus em família são assuntos desenvolvidos nesta excelente obra que toda família precisa ler.
__________________________________________________________________________________

Dica de preço

 Na livraria Erdos você encontra na promoção. Confira: Livraria Erdos (Vá até a parte inferior da página, lá vc encontra)

Culto Doméstico - Roteiro Prático

Estava procurando algum material sobre roteiro, idéias pra culto doméstico e encontrei neste blog dicas interessantes sobre. Confiram: Iasd Jovem

Adoração infantil 2007 - Histórias da Bíblia pouco contadas

Material da Igreja adventista contendo histórias que recebem, geralmente, pouca ênfase nas igrejas. Com enfoques interessantes as histórias oferecem sugestões para criar uma atmosfera mais aconchegante no momento da mensagem.
Link:  Adoração Infantil

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Selinhos Duplos de Qualidade


  Ganhei da Amiga Gabriela de Amorim , blogueira do Encantamentos da literatura. Amei os selos, são lindos e muito estimulantes.


"Os selos recebidos são incentivos para nosso trabalho, além disso ajudam na divulgação de nosso espaço e possibilitam a realização de novos contatos virtuais! Sendo assim, ofereço este selo como reconhecimento do trabalho realizado pelos seguintes amigos:


Blog da Jacirinha - oficina da criatividade
Blog da Cris Ghensev Avellar
Blog Ensinando os pequeninos
Blog da Ass de Deus de Araruama
Blog ebdensinando com amor
Blog da Taly
Blog criando e trocando ideias
Blog do ministerio infantil PIB Imbituba
Blog Levando Crianças pra Cristo
Blog Crianças pra Jesus - Alerice Paiva
Blog do Ministério Infantil da SIB Macaé - RJ
Blog Escolinha biblica da garotada

Quem recebe qualquer selo, deve seguir algumas regrinhas, compartilho essas:
As do selo Sunshine Award visam indicar para Sunshine Award mais alguns blogs para que sejam analisados e possivelmente premiados:

1- Criar um novo post no blog sobre o prêmio;

2- Criar um link do blog que o indicou;

3- Indicar outros 12 blogs para a Sunshine Award;

4- Informar aos indicados sobre o prêmio.

Regrinhas - Selo Primavera 
1- Dizer 10 amores;
2- Passar para 10 amigos. (Indico os mesmos blogs acima citados!!!)


Meus amores:

1- Deus
2- Jesus
3- Meu esposo
4- Meu filho Pedro Daniel
5- A todos os meus ex e futuros alunos. No momento estou sem o exercício prático dos dons.
6 -Aos meus animais de estimação
7 - Minha profissão
8- Meus amigos
9- Meu blog
10 -A todos quanto me acompanham, quer neste espaço ou nos outros.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Mais um presentinho - Selo de qualidade

Esse selo ganhei da Taly, Blog da Taly
                     O selo possui regras ( responder 8 perguntas e indicar 15 pessoas ), que são :


1 _ Nome :
Ana

2 _ Uma música :
Várias. (Jesus em tua presença - Asaph Borba / Deus cuidará de ti - Civilla Durfee Martin - Cantor Cristão)

3 _ Humor :
Variável, como o da maioria, mas dificilmente zangada.

4 _ Cor :
Todas.

5 _ Estação :
Inverno

6 _ Como prefere viajar :
Com esposo e filho.

7 _ Uma frase dita por você :
"As misericórdias do Senhor não têm fim e renovam-se à cada manhã."

8 _ O que achou do selo :
Um presente nunca é demais, sempre denota o quanto a pessoa que o ganha é amada e querida.




Blog Vinde meninos ao Senhor
Blog da Cris
Blog dos professores de Crianças da Ass Deus Araruama
Blog da Alerice Paiva 

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Sugestão de filme: Hermie - Uma lagarta comum | Hermie & Amigos

"Hermie e seu melhor amigo, Wormie, perguntam-se por que Deus -- seu Amigo e Criador -- optou por fazê-los tão comuns. Afinal, todas as outras criaturas que eles encontram exibem algo arrojado ou bonito que as tornam especiais e únicas.
Com uma surpreendente transformação por dentro e por fora, Hermie e Wormie aprendem a aceitar a perfeita vontade de Deus e o Seu propósito.
Uma história simples, mas com uma verdade profunda, a qual ensina como Deus ama você exatamente do jeito que você é."

Sugestão de filme: A Torta de Natal - Hermie & Amigos |

"É Natal no Jardim dourado, e Hermie e seus amigos estão envolvidos com os preparativos para esse grande dia! A chegada da deliciosa torta de frutas da vovó Pillar é o momento mais aguardado da festa. Mas, de repente, para frustração de todos, as baratas Iggy e Ziggy -- os insetos mais gulosos do Jardim -- roubam a torta preparada pela vovó. A notícia se espalha, todos ficam tristes, sem saber o que fazer, e começam a pensar que o Natal não será mais o mesmo.
Hailey e Bailey, em uma demonstração de extrema sensibilidade, entendem o verdadeiro significado do Natal. Juntas, elas levam ânimo e encorajamento aos amigos, lembrando a todos no Jardim que a celebração do Natal não tem nada a ver com a torta de frutas, mas com o dom de Deus para todos."

Sugestão de desenho/livro: Max Lucado - Você é meu.

"Marcinelo era um xulingo como os outros, e como todos os outros ele não queria ficar para trás quando a moda do momento passou a ser colecionar caixas coloridas e bolas de todos os tipos e tamanhos. Afinal, o que os outros xulingos pensariam se ele não pudesse tê-las também? Foi quando ele resolveu que faria o possível para ter o que eles tinham, só não imaginou que o preço para isto seria tão alto."

Sugestão de Filme: Flo - A mosquinha mentirosa | Hermie & Amigos


"Quando falamos mentiras, ficamos desacreditados. Essa é uma das conclusões a que podemos chegar ao conhecermos Flo, a mosquinha mentirosa. Acreditando que criar histórias fantasiosas é melhor do que dizer uma verdade sem graça, Flo vive a espalhar boatos e mentiras, até a chegada do conjunto musical os Water Beetles Stringo, Lingo, Bingo e Zingo, que a confronta por sua atitude imprópria. Quando realmente Flo precisa de ajuda, mas ninguém acredita nela, a mosquinha vê essa situação se virar contra ela. Junte-se a Hermie, Wormie e todos os seus amigos do jardim, que ensinarão a Flo o valor de sempre falar a verdade, em qualquer circunstância! Graça Filmes"


P.S. Os preços desses DVDs variam muito nas lojas. Sugiro aos irmãos interessados na aquisição dos mesmos que procurem uma Igreja da Graça mais próxima e vcs poderão encontrar os mesmos no valor de R$ 20,00 a unidade.