sexta-feira, 20 de junho de 2014

EBF - sugestões para 2014 - APEC








Loja APEC: www.apec.net.br


EBF - Sugestões para 2014 da UFMBB

Pra quem ainda não escolheu o tema da EBF da sua igreja, a UFMBB disponibiliza algumas sugestões em sua loja virtual. A mais nova de todas e bem atual é "O time de Jesus".
Abaixo as capas das EBFs:






 Link da loja: www.ufmbb.org.br/loja/


Berçário e Maternal - Pegadas táteis


Direto do blog "pra gente miúda" esta excelente atividade pra berçário e maternal. Como aplicá-las em lições bíblicas? Comentando os diferentes cenários das histórias bíblicas.  Associar o céu à maciez do algodão, demonstrar a sensação que Jesus e seus discípulos tiveram pisando em diversos tipos de solo,...

"Propiciar o contato com texturas é uma atividade estimulante, ainda mais se os pequenos explorarem as diferentes sensações com os pezinhos ao pisarem nas pegadas. Aprenda a fazer esta linda atividade para trabalhar com a turma, TEM MOLDES!"
Link:  pragentemiuda

Receitinha - Massinha de modelar caseira


Reportagem - As melhores brincadeiras para estimular o desenvolvimento do seu filho por idade


Rolar, sentar, andar, correr, pular... Ao longo dos primeiros anos de vida, a criança desenvolve diversas habilidades motoras, adquiridas cada uma a seu tempo. Para ajudar seu filho nessa jornada, deixe a ansiedade de lado e aprenda a estimulá-lo em cada fase – mas sem exageros!

Por Malu Gonçalves - atualizada em 05/02/2014 11h40

Criança brincando de massinha na mesa (Foto: Shutterstock)

 
Até 3 meses
É nesse período que a criança vai aprender a sustentar a cabeça. Então, ajude-a a fortalecer os músculos do pescoço. os braços e as pernas ainda ficam muito flexionados, como no útero. A dica é estendê-los suavemente para alongá-los.
Brinque: coloque-a de bruços sobre a cama ou outra superfície segura e chame sua atenção comumobjeto sonoro, como o chocalho, fazendo-a levantar o rosto. Fora do campo de visão do bebê, bata palmas para que ele tente localizar de onde vem o som virando a cabeça.
 
Dos 3 aos 6 meses
O tronco já está começando a se firmar. coloque a criança sentada em seu colo e também na cama, com um apoio nas costas. Isso a ajudará a desenvolver a musculatura da região. Deite o bebê de barriga para cima e cruze suas pernas, incentivando-o a rolar sobre si mesmo.
Brinque: crie um tapete de texturas. Deixe seu filho de bruços na cama e espalhe objetos com diferentes toques próximos a ele para explorar o tato, que já está mais sensível nessa fase. Vale também pendurar móbiles no berço.
 
Dos 6 aos 9 meses
A mãos estão mais fortes e a criança consegue segurar objetos grandes. estimule-a a transferi-los de uma mão para a outra. Lembre-se de que ela está na fase oral e tudo é levado até a boca. Por isso, escolha brinquedos grandes, macios, não cortantes, laváveis e que não soltem pedaços. Algumas crianças já começam a ficar de pé nessa fase. Desça o estrado do berço para evitar acidentes.
Brinque: tire seu filho da cadeirinha e coloque-o no chão, dando espaço para que possa se arrastar e engatinhar. Não se esqueça de tampar tomadas e tirar do alcance o que possa ser puxado, como a toalha de mesa. Faça o jogo do “um pouquinho mais longe”. Distribua objetos a uma certa distância, começando mais próximo, incentivando seu filho a engatinhar até eles. Cada vez que ele conseguir alcançá-los, faça festa e afaste-os um pouco mais.
 
Dos 9 meses a 1 ano
A criança começa a adquirir o movimento de pinça, pegando objetos com os dedos polegar e indicador. Ofereça tampinhas ou bolas de papel para aprimorar a preensão, sempre sob supervisão, pois são pequenas e podem ser engolidas. Nessa fase, você já pode ajudá-la a ficar de pé sustentando-a pelas mãos.
Brinque: bata palmas e dê tchau para que ele imite você. Se não conseguir, ensine-o segurando as mãos dele.
 
De 1 ano a 1 ano e 6 meses
Nessa fase, seu filho vai conseguir andar sozinho. ajude-o a trabalhar o equilíbrio oferecendo brinquedos que possam ser puxados ou empurrados, como um carrinho amarrado a um barbante. a criança já tem capacidade para utilizar papel e giz de cera grosso atóxico. ensine-a como fazer rabiscos na folha, estimulando a coordenação motora.
Brinque: disponibilize caixas de diferentes tamanhos e peça que seu filho coloque umas dentro das outras. Isso ajuda a desenvolver a compreensão.
 
De 1 ano e 6 meses a 2 anos
Já com um pouco mais de desenvoltura e habilidade, permita que ele folheie revistas velhas, rasgue-as e amasse as páginas, é uma ótima maneira de estimular a coordenação motora das mãos. Fale os nomes das partes do corpo e peça que vá apontando, uma por uma, para despertar a consciência corporal e treinar o controle do indicador estendido quando os outros dedos estão abaixados.
Brinque: nessa fase, toda criança – menino ou menina – adora brincar com bola. Estimule seu filho a chutar e fazer gol para trabalhar a agilidade das pernas.
 
De 2 a 3 anos
Seu filho já consegue correr, então leve-o para um parque e incentive-o a brincar de pega-pega, dar pulos e ficar apoiado em um pé só, o que desenvolve o equilíbrio. Também já é possível permitir que ele mesmo lave o corpo durante o banho, o que desenvolve a coordenação, como quando faz movimentos de sobe e desce com o sabonete. Para promover o senso de direção e fortalecer a musculatura das pernas, outra boa opção é o triciclo.
Brinque: monte um ateliê para brincarem com argila, massa de modelar e tinta guache. Brincar de artista ajuda a controlar a força na ponta dos dedos e o movimento do punho e das mãos.
 
De 3 a 4 anos
Chegou a hora em que seu filho se move independentemente pela casa: sobe e desce escadas alternando os pés, pula obstáculos e desvia de móveis. Ajude-o a empilhar de 6 a 8 objetos, estimulando o controle neuromotor.
Brinque: desafie-o a desenhar formas geométricas, começando pelo círculo. Assim ele pratica a coordenação motora fina, responsável pelos movimentos mais delicados e precisos do corpo.
 
De 4 a 5 anos
Cada vez mais seu filho é capaz de realizar tarefas que exigem controle preciso do corpo. A mão, por exemplo, tem firmeza para segurar o lápis e habilidade para desenhar um homem com três partes – cabeça, tronco e pernas. Habitue-o a organizar os próprios pertences e a ajudar nas tarefas da casa. Além de desenvolver o senso de responsabilidade, essa rotina exercita a coordenação motora, como ao dobrar peças de roupa ou guardar objetos na gaveta.
Brinque: desafie seu filho a andar nas pontas dos pés e a imitar os animais utilizando todo o corpo: rastejando, se for uma cobra; saltando agachado, se for um sapo, etc.
 
De 5 a 6 anos
A criança já demonstra boa habilidade motora, mas ainda não tem noção de perigo. Nessa fase irá manusear a tesoura, por isso alerte-a sobre os cuidados necessários para não se cortar. Os reflexos estão mais rápidos e permitem à criança defender ou agarrar a bola com as duas mãos, sem deixá-la escapar.
Brinque: chute a gol e queimada são duas brincadeiras novas para o repertório do seu filho. Ele já diferencia direita e esquerda, então aproveite para treinar essas noções.
 
De 6 a 8 anos
A coordenação motora fina está melhorando. Assim, seu filho vai aprender a segurar o lápis fazendo uma pinça como polegar, o indicadoreo dedo médio. Uma boa dica para ajudá-lo nessa tarefa é pedir que ele junte o dedo mindinho e o anelar e, na sequência, tente segurar um lápis com os outros três dedos. De forma natural ele conseguirá empunhá-lo.
Brinque: que tal organizar passeios de bicicleta? Nessa fase, seu filho não terá dificuldades em pedalar com rodinhas, pois tem o equilíbrio, o senso de direção e a força exigidos pela atividade. Depois de adquirir mais confiança, proponha eliminar as rodinhas, primeiro uma, depois a outra. Não se esqueça dos equipamentos de segurança!

Fonte:  http://revistacrescer.globo.com

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Dia das Mães 2014 (sachet/sachê em formato de vestido)

Do Blog pragentemiuda. Muito bonitinha e útil. As mães vão amar, com certeza!


Dia das mães - lembrancinha (mãos e pés)

Quando a criança ainda não sabe escrever a tendência é a de as tias optarem por marquinhas tipo as feitas com os pés e as mãos. Confesso que adoro ganhar esse tipo de lembrancinha, lembra maternidade e a tal impressão plantar feita por lá. Mas, há várias soluções encontradas pela net e com isso a gente acaba inventando idéias (não coloquei em prática ainda, só tive a mesma e nem sei se dá certo, rsrsrs...). Mas, vamos às fotos.

Essa é clássica.

Vendo essas impressões palmares não sei se alguém já tentou fazer sachês com elas, mas fica a dica. Não sei se dá certo. Lembrem-se: vcs não tem muito tempo, falta pouco para o Dia das Mães.

Essa eu achei linda. Imagine a mãe que receber pode emoldurar, caso queira.

Consegui esta no Blog pragentemiuda e achei interessante:





Boa sorte, meninas e meninos!!

quinta-feira, 27 de março de 2014

Dia das mães - Lembrancinha - 2014 - Agulheiro de Matrioska em feltro.

Direto do Blog Eu costuro voce costura, esta gracinha de agulheiro. Meninas e meninos, dá tempo de se preparar, juntar as irmãs da igreja e aprontar para o Dia das Mães. É super útil e prático. Eu adoraria ganhar um! Quem fizer, favor enviar as fotos. Boa sorte!!!
P.S. Pra obter o pap basta acessar o link acima.



segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Casinha de papelão

Porque às vezes a gente procura e não encontra, melhor postar logo. Rsrsrs...
Do site: cacareco.net




História e craft - Moisés é salvo das águas do Nilo.

 

Maiores detalhes em: mylittlehouse (inglês)

Sugestão de atividades para o dia da Pátria - A armadura de Deus



No clima do dia da comemoração da independência do nosso país, podemos pensar numa atividade sobre a armadura do crente: soldado de Cristo.

A luta do povo brasileiro era pra ser independente de Portugal e a nossa luta como crente não é contra o próximo, mas, sim contra o inimigo de nossas almas. Este sempre procura um meio pra que nós possamos cair no pecado e, assim desagradarmos a Deus. O apóstolo nos dá uma receita infalível pra que o inimigo não consiga nos vencer: vestir a armadura do crente. No texto de Efésios 6: 10-17, encontramos a descrição da armadura que o crente deve usar:
- Capacete/elmo da salvação;
- Espada do espírito (bíblia);
- Sandálias/sapatos do evangelho da paz;
- Escudo da fé;
- Cinto da verdade;
- Couraça da justiça 
 E não vamos deixar de fora a oração e a vigília as quais não fazem parte da armadura descrita pelo apóstolo, mas são atitudes essenciais para todo o soldado de Cristo.

Sugestão de cânticos para ambientar a reunião:

 Soldado de Cristo / Vem com Josué / Soldados de Cristo

Soldado:
Preto e branco
Preto e branco 2
Colorido
Colorido 2
o demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder.
Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo.
Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.
Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.
Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça;
E calçados os pés na preparação do evangelho da paz;
Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.
Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a pal
o demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder.
Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo.
Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.
Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.
Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça;
E calçados os pés na preparação do evangelho da paz;
Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.
Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus;

Efésios 6:10-17

Cartão Natalino

 Preto e branco
Colorido


Belíssima atividade para fazer com a turma no fim de ano!!

Brinquedos de papel

Uma dica muito legal do site escoladominical.net. Procurei e acabei achando o site que está em inglês, mas creio que vcs não terão muita dificuldade, pois, é só baixar e montar. Boa sorte! Em: mylittlehouse


Casa 1
Casa 2
Casa 3
Casa 4
Casa 5-1
Casa 5-2
Acessórios
Pessoas
Instruções (em inglês)

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Dia das Mães - História "A luva de ouro"

Uma história com fundo moral pra contar pras crianças no dia das mães, "A luva de ouro" apresenta um enredo belíssimo. Foi sugerida pela tia proprietária do blog Cantinho das historias biblicas. Para as tias que dispõem de tempo na EBD, como as irmãs da Bléia, está aí uma boa sugestão.









 
 
 
 
 
 
 
AS LUVAS DE OURO
(Extraída e adaptada da Revista Ensino Eficiente 2º Tri/81 - Autor desconhecido)
Obs: Contar a história, usando um par de luvas. Escrever em cada dedo uma das seguintes palavras: FAÇA AOS OUTROS O QUE QUER QUE ELES FAÇAM A VOCÊ. Esta história pode também ser dramatizada, e apresentada no encerramento da Escola Dominical, como parte da homenagem às mães).
Márcia estava sentada perto da janela. Olhava a chuva que caía sem parar. Sua tia Helena costurava em uma mesa, bem perto dela.
- Ah, tia Helena, eu gostaria tanto de ser uma fada, ou ter um anel mágico ou qualquer outra coisa mágica! - disse Márcia. - Assim poderia resolver uma porção de coisas num instante! Poderia até fazer essa chuva chover de uma vez!
- Calma, Márcia! Estamos no tempo das chuvas, e precisamos dela! Enquanto esperamos a chuva passar, vamos pensar no presente da Mamãe? O dia das Mães está chegando e ainda não fizemos nada para ela!
- Eu não consegui pensar em nada, tia Helena! Todos os presentes custam muito dinheiro, e minha mesada mal dá para o lanche na escola. Taí, se eu fosse uma fada, ou tivesse um anel mágico, poderia fazer um presente para a mamãe num instante! Vê como faz falta alguma coisa mágica?
- Pois eu tenho uma coisa mágica para você dar à sua mãe, e à todas as pessoas com quem você convive. É um par de luvas. Só que são luvas mágicas!
- Luvas mágicas? Que genial! Deixe-me ver essas luvas agora mesmo, titia!
- Pois não, diz tia Helena, indo até o armário e apanhando o par de luvas. - Aqui estão elas, Márcia. A palavra mágica para que elas funcionem é "FAÇA AOS OUTROS O QUE QUER QUE ELES FAÇAM A VOCÊ".
- Eu já ouvi isso em algum lugar! Deve ter sido na Escola Dominical!
- Acho que sim. Mas como lhe disse, estas luvas são mágicas. Se não forem usadas direitinho, elas caem sózinhas da nossa mão!
- Posso colocá-las, titia? Assim faço um teste antes de dá-las de presente para mamãe. Preciso aprender a usá-las para saber se funcionam mesmo, não é?
Tia Helena ajudou Márcia a calçar as luvas mágicas. Cada dedo que ia calçando, tinha um significado:
"FAÇA AOS OUTROS O QUE QUER QUE ELES FAÇAM A VOCÊ.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
Enquanto as duas pensavam no presente para a mamãe, a chuva parou. Márcia saiu correndo para a rua. Ia brincar com a Luiza.
- Não posso esquecer das minhas luvas mágicas, pensava Márcia. Preciso estar certa de que posso oferecê-las à mamãe no dia das Mães.
Assim que Márcia chegou perto do portão ouviu um lamento:
-Miau, miau, miau!
Olhou para baixo e viu um gatinho. Alguém, por maldade, tinha amarrado uma lata na cauda do gatinho. O cordão estavava muito apertado, e o pobrezinho não podia sair do lugar.
Márcia pensou:
- Se eu estivesse amarrada, gostaria que alguém me soltasse, e assim ela soltou o gatinho, desamarrando o cordão que o maltratava. Livre, o gatinho rosnou e brincou se enroscando nas pernas de Márcia.
Depois disso, Márcia foi brincar com Luiza, uma amiguinha. O nenê estava dormindo na sala, e elas tiveram que ir brincar no quintal. Enquanto carregava os brinquedos, Márcia percebeu que a avó de Luiza estava sentindo falta de alguma coisa.
- O que a vovó está procurando? - perguntou Márcia.
- Com certeza são os óculos. Ela sempre perde os óculos! - respondeu Luiza correndo em direção ao quintal.
Márcia pensou:
- Se eu não enxergasse bem e perdesse meus óculos, ficaria contente se alguém os procurassem para mim. E num abrir e fechar de olhos, Márcia achou os óculos na cesta de costura, e os entregou à vovó.
-Como você é atenciosa, menina! - disse a vovó. - Muito obrigada!
Estava quase na hora do almoço. Márcia foi para casa. Depois que a família terminou de almoçar ela escutou sua mãe dizer:
- Eu gostaria de ir à reunião das senhoras hoje à tarde. Mas tenho tanto trabalho hoje pela frente que vou chegar tão atrasada que é melhor nem tentar ir.
Márcia pensou:
- Se eu quisesse ir a algum lugar, ficaria muito alegre com alguém que pudesse me ajudar a adiantar o serviço.
E Márcia disse à sua mãe:
- Mamãe, eu te ajudo com as tarefas. E se a gente não terminar antes do horário da sua reunião na Igreja, pode ir tranqüila que eu fico aqui e termino o serviço que eu puder fazer. Pode ir sossegada para a sua reunião.
Tia Helena sorriu e disse:
- Não tenha medo de molhar as suas luvas mágicas, Márcia. Elas não se estragam com água e sabão! São muito resistentes!
Durante todo o dia, Márcia tentou acostumar-se com as suas luvas mágicas. Uma vez elas caíram no chão, quando Márcia deu um ponta-pé no livro de histórias que Joãozinho deixara bem no meio da sala. Mas ela logo calçou as luvas novamente, e guardou o livro no lugar certo.
O pai da Márcia chegou do trabalho muito cansado naquele dia. Quando Márcia se ofereceu para lhe servir um café, ele disse:
- Como você adivinhou que eu estou com vontade de tomar um cafezinho? Preciso relaxar um pouco, preciso descansar alguns minutos. Você virou mágica, menina?
Mamãe chegando da reunião e vendo a mesa posta para o jantar, ficou surpresa e disse:
- Alguma coisa está mudando nesta casa! Será que alguém está fazendo alguma mágica para mudar as pessoas aqui?
- Eu estou fazendo algumas mágicas, sim! - disse Márcia. - Tia Helena me ensinou. É o presente que vou dar à senhora no dia das Mães. Até lá, quero treinar bastante. E o Joãozinho tem ajudado na minha experiência.
- Posso saber que experiência e que presente é este? - perguntou a mãe de Márcia. - Já estou curiosa. Não vou ficar aborrecida de descobrir que presente é este antes do dia das Mães.
- É um par de luvas mágicas! - gritou Joãozinho!
- É um par de luvas mágicas que eu estou usando desde cedo. -disse Márcia. - Meu presente para a senhora vai ser usar todos os dias estas luvas mágicas. Olhe para elas! É só fazer isso: "FAÇA AOS OUTROS O QUE QUER QUE ELES FAÇAM A VOCÊ".
- Mas que idéia ótima! - disse mamãe! - Acho que toda a nossa família está precisando usar estas luvas! Vou calçar um par também!
- Eu também! - disse o papai.
- Eu também quero, mamãe! - disse o Joãozinho.
- Eu já tenho as minhas e tenho luvas mágicas para todos! - disse tia Helena.
Depois que todos calçaram suas luvas mágicas, Márcia disse muito alegre:
- Que bom, estamos todos de luvas mágicas! Podemos contar o nosso segredo aos nossos vizinhos, não é? Estas luvas fazem muito bem a qualquer família!

FONTE: O BLOG : http://nicksilvania.blogspot.com/